Pular para o conteúdo

Grávidas sob cuidados multidisciplinares

SM_DSC_0318

Recentemente fomos entrevistados pela Revista Muito, publicação encartada todos os domingos no Jornal A Tarde. A matéria saiu na edição do dia 31 de maio de 2015, e trouxe a opinião de profissionais da área de saúde sobre os cuidados que as futuras mamães precisam durante a gravidez.

Vejam aqui a entrevista na íntegra, com a nossa sócia e fisioterapeuta Larissa Aguiar:

1- Quais os benefícios do Pilates para a gestante?
A prática de exercício físicos regularmente, por pelo menos 30 min ao dia, pode promover inúmeros benefícios. E o método Pilates é uma ótima escolha, os exercícios são seguros e de baixo impacto, focados na estabilidade postural e do assoalho pélvico e no fortalecimento dos músculos. Trabalha o corpo e a mente, permitindo um bem estar emocional com uma respiração mais eficiente. Fortalece a musculatura, prepara o corpo para o parto, evita o ganho de peso, previne o Diabetes Gestacional, varizes, hemorroidas, dores lombares. Reduz a incidência de sintomas desagradáveis como câimbras, edema, e fadiga. Desenvolve maior conscientização do corpo. Promove um retorno mais rápido após o parto e um efeito calmante fazendo com que as gestantes se sintam mais calmas e relaxadas.

2- Toda grávida pode praticar Pilates ou existem contraindicações?
Na ausência de qualquer fator de risco para a mãe e o bebê, e mediante liberação do médico, todas as gestantes podem fazer Pilates e devem ser estimuladas a manterem ou adotarem um estilo de vida saudável e ativo durante a gravidez.
Alguns dos fatores que podem gerar contraindicação para a prática de exercícios físicos durante a gravidez são doenças cardíacas, anemia, incompetência ístimo-cervical, bronquite, diabetes não-controlado, hipertensão arterial crônica, obesidade extrema, placenta prévia, dentre outros.

3- A partir de que mês gestacional a mulher pode fazer pilates?
Após a primeira consulta de pré-natal, estabelecida ausência de risco gestacional e com a liberação médica, os exercícios de Pilates podem ser iniciados logo no início da gestação. Mais ou menos 12 a 13 semanas. Lembrando que nesse início e para as que não praticavam Pilates antes da gestação, é importante que os exercícios sejam feitos com cuidado e a orientação específica, pois essa é uma fase de maior risco.

4- Os exercícios são específicos para a gestante?IMG_1416
Sim. Os exercícios devem ser específicos de acordo com as necessidades individuais e com a fase gestacional em que a mulher se encontra, focando nas alterações e desconfortos.

5- Depois de ter o bebê, em quanto tempo a mulher poderá voltar às atividades de Pilates?
Após o parto, a mulher pode retomar suas aulas de Pilates em 30 dias, de forma leve a moderada, com restrição dos exercícios abdominais, que são liberados a partir de 60 dias após o parto. Alguns médicos possuem opiniões distintas em relação ao retorno às atividades físicas. Por isso, é importante que a mamãe siga as orientações do profissional que a acompanha.

6- Quais os benefícios do Pilates no pós-parto?
O Método Pilates é uma excelente opção para voltar os exercícios e readaptar o corpo, já que na gravidez, com o aumento do peso corporal, há uma mudança no centro de gravidade, alterando a postura, o equilíbrio e a locomoção. Após o parto, essas alterações permanecem e devem ser tratadas. Os exercícios contribuem muito na reabilitação abdominal e do assoalho pélvico, previne a manifestação da incontinência e prolapso, fortalece e alonga a musculatura de forma global melhorando e corrigindo a postura, melhora a circulação, tonifica a musculatura abdominal melhorando sua força e seu aspecto flácido, diminui dores de coluna e articulares através da liberação de endorfinas e serotonina. Ajuda a mamãe a recuperar a forma e a disposição, trazendo mais bem-estar e melhorando a autoestima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *